PontoZurca

LATEST NEWS

Mano Quarteto | Número1

“Mano” é um quarteto instrumental que procura explorar a música pela própria música, não se rotulando a um estilo ou estética pré-definida.
Liderado por André Santos (Melech Mechaya; Mano Quarteto; Raízes; Senhora do Monte; Teresa Salgueiro) este quarteto apresenta um repertório original que explora o mundo da construção musical erudita, passando pela liberdade de expressão do Jazz e abraçando a energia e ritmos oriundos do Flamenco.

Músicos integrantes Nuno Tavares piano, Óscar Torres contrabaixo, Carlos Mil-Homens percussão.

 “Número 1” é, o primeiro álbum de Mano Quarteto.


Fotografias de PontoZurca

Gente Estranha | Melech Mechaya em pré-venda iTunes

O novo disco “Gente Estranha” está já disponível para pré-venda no iTunes, com descarga imediata do single! O preço é especialíssimo, preparem-se: 4.99€!

O álbum conta com 15 temas de nomes estapafurdios e pândega garantida. Der Nayer Sher, klezmer tradicional que invoca a Alegria, a beleza de Deusa das Calças Amarelas, e o frenesim de Sr. Xispo. O single Gente Estranha com letra de Pedro da Silva Martins e voz de Jazzafari apresenta-nos a tia Bambolina e o seu sonho de dançar em cima das mesas nos casamentos, e o avô e o padre e os noivos rebolando de felicidade. Amélia Muge canta-nos a história de um Querubim Barbudo. Neste álbum Melech Mechaya revelam-nos finalmente a verdadeira Lenda do Homem Testa, dançando à velocidade de um espirro com Gesundheit (santinho).

Aqui o link!

Aline Frazão | Digressão Movimento Europa

Felizes por finalmente partilhar com todos as datas da primeira tour do ‘Movimento’. Vamos girar pela Bélgica, Noruega, Austria, Alemanha e Suíça durante os meses de março e abril. Avisem a família e os amigos espalhados por esses cantos da Europa.

Aline Frazão apresenta MOVIMENTO | Teatro São Luiz

“Se Aline Frazão, pelo seu trabalho e pelo seu percurso, prometia um óptimo espectáculo para a sua estreia no São Luiz, na noite de 31 de Janeiro, melhor cumpriu. Assente nos seus dois discos a solo, Movimento (o mais recente) e Clave Bantu (já mais rodado), o que a jovem cantora e compositora angolana apresentou em Lisboa foi um concerto soberbo, relevador do seu à-vontade nos palcos, da sua versatilidade e expressividade vocal e da notável veia criativa que preside às suas canções.

Aline teve a seu lado o trio com que habitualmente toca: Francesco Valente, contrabaixo e baixo eléctrico; Marcos Alves, bateria e percussão; Marco Pombinho, piano e Fender Rhodes mais um convidado, o guitarrista lisboeta João Pires (agora a viver, e a tocar, no Brasil), que ajudaram a explanar a paleta de timbres e cores que ela, também com eles, cria.”

in jornal Público

 


 


Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa telf: 218807030 www.centroarbitragemlisboa.pt