PontoZurca

LATEST NEWS

Ana Bacalhau apresenta 15 | Casa da Música e Teatro São Luiz

15 celebra a música que ouviu entre os 15 e os 30 anos, idade em que se tornou «profissional da música». «Aos 15 anos, comecei a tocar guitarra e a cantar. Aos 30, fiz da música profissão. No espaço de 15 anos, fui encontrando canções e músicos que tiveram um impacto profundo em mim e que trago para este concerto, relembrando o percurso que trilhei, desde os tempos em que cantava sentada na cama, com a parede do quarto a fazer de público, até ao dia em que à minha frente estavam milhares de pessoas para me ouvir».

Pelos concertos passará repertório de Amália Rodrigues, José Afonso, Fausto, Elis Regina, Edith Piaf, Janis Joplin, Maria João, Mário Laginha, Odetta, Lotte Lenya, Pearl Jam, Harry Belafonte e Miriam Makeba.

12 e 13 Dez | Casa da Música | Porto

19, 20 e 21 Dez | Teatro Municipal São Luiz | Lisboa


Ana Bacalhau – ‘Lilac Wine’ (letra e música: James Shelton).

Músicos
Ana Bacalhau – voz
Mário Delgado – guitarra
Luís Figueiredo – piano, fender rhodes, nord
Zé Pedro Leitão – contrabaixo
Marcos Cavaleiro – bateria

Áudio: Sérgio Milhano PontoZurca
Luzes: Fred Rompante
Vídeo: Amândio Bastos

Videoclip retirado do concerto no Jardim de Inverno do Teatro São Luiz, em Dezembro de 2013.

CORDA | estúdio

CORDA banda de rock alternativo cantado em português, formada em 2012 em Almada, composta por Pedro Bento e Jorge Ramalho nas guitarras, Pedro Ferreira no baixo, Raul Carvalho na bateria e Tiago Proença na voz e letras.

Os CORDA tiveram outro projecto entre 1999 e 2003 chamado Cirka Bu com a mesma formação, tendo editado dois EPs. Depois disso alguns membros colaboraram com outros projectos como Fiona at Forty e Module, mas a cumplicidade ficou e reuniram-se novamente em 2012 criando a sua primeira demo intitulada “Islandia”.

Iniciamos agora a gravação do EP.

cordaEstudioPontoZurca

CORDA

Francesco Valente e seu Quintetto apresenta disco “Maloca”

Liderado por Francesco Valente (Terrakota; Tora Tora BigBand; Aline Frazão; Anonima Nuvolari; Orquestra TODOS) MoFrancesco Quintetto propõe um jazz moderno, fusão com música mediterrânea, ibérica e clássica. O objectivo é juntar à linguagem universal da música jazzistica uma matriz original e arranjos que exprimam também a essência da música da terra de origem dos músicos, em particular estilos e sonoridades diferentes do Mediterrâneo.

Francesco Valente, contrabaixo
Guto Lucena, saxofone
Iuri Gaspar, piano
Johannes Krieger, trompete
Miguel Moreira, bateria

mofrancescoquintetto.bandpage.com


Música Nos Hospitais | silêncio, está a gravar

Iniciámos Outubro com a gravação de Música nos Hospitais!!

A Música nos Hospitais cria, desperta, proporciona e partilha emoções e afectos junto dos profissionais de saúde e do doente. ​
Usando a música como aliada das circunstâncias, proporciona experiências positivas em momentos negativos da hospitalização​.

Findas as gravações, o resultado:

musicanoshospitais.pt

LAR, DOCE LAR | Joaquim Monchique e Maria Rueff

Setembro no Teatro Tivoli em Lisboa

O êxito “Lar Doce Lar” está de regresso pela quarta vez à capital para alegria dos fãs porque Joaquim Monchique e Maria Rueff juntos em palco são garantia de gargalhada. Monchique e Rueff interpretam Estela e Lurdinhas, duas amigas que co-habitam na residência Antúrios Dourados.

Mais de um ano em cena com salas esgotadas por todo o país e estrangeiro, mais de 60 mil pessoas em ovações de pé e um incomparável êxito não deixam este espectáculo terminar.

Uma produção UAU

The Soaked Lamb Vinil 7” edição limitada

Novo single I Saw the Light & Palhaços compre aqui

O circo é uma metáfora que já foi muito utilizada, mas que, cada vez mais, precisa de ser sublinhada. Neste caso, é cantada em português e intitulada Palhaços. Vivendo na corda bamba, ou dentro da jaula dos leões, sentimos a necessidade – ou urgência – de fazer com que a metáfora se tornasse uma música, e que tal como algumas coisas nos entram pela vida adentro, outras precisam de entrar pelos ouvidos adentro. Tem uma introdução de um dos protagonistas de Abril, Vasco Lourenço, que apela a todos, usando um megafone. E uma conclusão.

Esperemos que o espectáculo mude para algo novo, consentâneo com o futuro que um dia pensámos ser possível ter e que todos os dias nos roubam. Temos carteiristas de gravata a escavar os nossos bolsos, dando-nos de troco qualquer coisa como “viveis acima das vossas possibilidades”. O outro lado é uma versão de Hank Williams, I Saw The Light, que foi gravada originalmente no disco Evergreens. Tem agora um vídeo realizado pelo Manuel Portugal, que é uma maneira de ver a luz num mundo cada vez mais escuro.

45rpm SG Vinil edição de luxo 70g limitada a 250 unidades numeradas + link para download mp3 + surpresa

Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa telf: 218807030 www.centroarbitragemlisboa.pt PONTOZURCA 2009